Busque no Blog

sexta-feira, 13 de março de 2015

CMOS OU CCD? QUAL SENSOR É MELHOR PARA SEU PROJETO DE MONITORAMENTO?

Antes de saber as diferenças entre os sensores e descobrir qual é o mais adequado ao seu projeto de CFTV, você sabe dizer o que é um sensor de imagem?

SENSOR DE IMAGEM
O sensor de imagem é um dispositivo capaz de converter a energia luminosa de um ponto da imagem em carga elétrica, processando-a através de um circuito eletrônico especifico e formando, assim, a imagem digital.

Atualmente, existem duas tecnologias que você já ouviu falar e que competem na fabricação de sensores de imagem: CCD (charge-coupled device) e CMOS (complementary metal-oxide semiconductor).


CCD
Quando as câmeras digitais foram criadas, elas usavam sensores de imagem CCD. O sensor transforma imagens de sinais de luz em uma série de pixels digitais de forma analógica, sem qualquer tipo de distorção. O processo de fabricação evoluiu ao ponto que as imagens eram reproduzidas incrivelmente detalhadas. No entanto, sua fabricação, mesmo sendo melhor, demanda mais custo.


CMOS
Já o chips CMOS, por outro lado, faz o uso de transistores para criar imagens digitais, sem necessidade de conversão, diferente do CCD. Isso garante que o sensor seja utilizado para diferentes finalidades. Além disso, a tecnologia CMOS tem uma produção muito mais em conta, pois utiliza o mesmo processo de fabricação que são usados ​​para criar processadores, memória RAM, e outras peças de computador.

A tecnologia CMOS certamente é a maior razão pela qual as câmeras digitais e câmeras de segurança se tornaram mais acessíveis.

Cada um tem pontos fortes e fracos que dão vantagens em diferentes aplicações.


A tecnologia CCD, resumidamente, apresenta melhor sensibilidade em situações de baixa luminosidade e reproduz imagens um pouco mais nítidas (menos ruído, mais nitidez e boa recriação de cores). Entretanto, ela consome mais de energia do que o sensor CMOS.

Já a tecnologia CMOS despende menos a energia da bateria, apresenta melhor custo e processamento, porém, não gera imagens com a mesma nitidez que a CCD e ainda possui desempenho inferior à ambientes com pouca luz.

Entretanto, com as mudanças no processo de fabricação da tecnologia CMOS, a qualidade dos sensores e as imagens que produzem está melhorando. Recentemente, por exemplo, câmeras de segurança IP que oferecem 4K de resolução foram anunciadas no mercado internacional.

A maioria dos especialistas em tecnologia espera ainda que a qualidade dos sensores CMOS possa ultrapassar o da tecnologia CCD. A indústria de segurança apostando nisso, tem abraçado sensores CMOS, principalmente por causa de seu baixo custo e capacidade de integrar facilmente esses geradores de imagens em câmeras de segurança HD.

Como visto, ambas possui suas particularidades. É preciso que seja considerado as exigências do projeto de segurança para definir qual câmera tem a tecnologia mais adequada como solução. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário